segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Dragon Ball Kai vai retornar com a saga Boo


Detestado pela grande maioria dos fãs da franquia DB devido aos inúmeros cortes e edições, a série Dragon Ball Kai irá voltao ar ar no Japão mostrando a última  fase do anime, a Saga Boo.
A exibição começará no domingo, 06 de abril, ocupando o lugar hoje pertencente à Toriko, as 9 da manhã.
A notícia não é nenhuma surpresa, uma vez que há tempos várias informações sobre a dublagem dos episódios referentes ao arco estavam sendo vazadas, tanto no Japão quanto nos EUA, a mais de um ano.
Ainda não há informações sobre a quantidade de episódios, lembrando que os quase 200 das sagas Saiyajin, Freeza e Cell foram condensados em apenas 98 capítulos.
No Brasil Dragon Ball Kai foi exibido sem brilho pelo Cartoon Network e acabou virando tapa-buracos na programação regional vespertina da Band.
Um dos maiores problemas foi a troca de dubladores de vários personagens, já que grande parte deles não prestavam serviços pra BKS por divergências profissionais.

Fonte: Jbox

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Pesquisa: O Mangáka mais Representativo do Japão!


Saiu o resultado da enquete que perguntou qual seria o desenhista de mangá que melhor representa o Japão. Mais de vinte e quatro mil japoneses votaram, e os fãs brasileiros com certeza vão gostar e/ou detestar!
A enquete foi realizada durante duas semanas entre os dias 23 de dezembro de 2013 e 05 de janeiro de 2014, e o resultado final pode ser visto neste link (em japonês). Neste período, 24.420 fãs de mangá nipônicos votaram. E não havia uma pré lista disponível, apenas a pergunta "Qual mangáka representa o Japão?". Foi uma pesquisa espontânea, no estilo "voz do povo", e os 19 desenhistas de mangá mais votados foram:  
01 - Osamu Tezuka - A Princesa e o Cavaleiro / Kimba / Dr. Blackjack - 10.751 votos
02 - Fujiko F. Fujio (Fujimoto Hiroshi) - Doraemon / Super Dinamo / Obake no Q-taro - 4.715 votos
03 - Akira Toriyama - Dr. Slump / Dragon Ball - 3.704 votos
04 - Eiichiro Oda - One Piece - 2.212 votos
05 - Fujiko Fujio (Motoo Abiko & Fujimoto Hiroshi) -  Doraemon / Super Dinamo - 833 votos
06 - Takehiko Inoue - Slam Dunk / Vagabond - 610 votos
07 - Leiji Matsumoto - Galaxy Express 999 / Capitain Harlock - 517 votos
08 - Mitsuru Adachi - Touch / H2 / Rough - 506 votos
09 - Gosho Aoyama - Detective Conan - 457 votos
10 - Fujio Akatsuka - Himitsu no Akko-chan (primeira Garota Mágica dos mangás) - 443 votos
11 - Shotaro Ishinomori - Cyborg 009 - 385 votos
12 - Rumiko Takahashi - Urusei Yatsura / Ranma 1/2 / Inuyasha - 323 votos
13 - Hirohiko Araki -  JoJo's Bizarre Adventure - 212 votos
14 - Hiromu Arakawa - Fullmetal Alchemist - 194 votos
15 - Naoki Urasawa - Yawara! / Master Keaton / Monster / 20th Century Boys - 170 votos
16 - Yoshihiro Togashi - Yuyu Hakushô / Level E / Hunter x Hunter - 146 votos
17 - Masashi Kishimoto - Naruto - 137 votos
18 - Chica Umino - Honey and Clover - 65 votos
19 - Masakazu Katsura - Wing-man / DNA² / Video Girl Ai / I's / Zetman - 29 votos
20 - Outros (28 votos ou menos) - 719 votos
Note que a votação não perguntou qual é o MELHOR mangáka, mas o que melhor REPRESENTA o Japão (e por tabela os mangás) para o resto do mundo. Mas é espantoso ver que numa pesquisa que ficou aberta por tanto tempo, grande medalhões de sucesso mundial como CLAMP (XXX Holic e Rayearth), Tite Kubo (Bleach), Masashi Kishimoto (Naruto), Katsuhiro Otomo (Akira) e Masami Kurumada (Cavaleiros do Zodíaco) não garantiram lugar entre os 19 mais votados. Isso só prova uma coisa: nem sempre o gosto dos fãs brasileiros ou mesmo do resto do planeta bate com o dos fãs japoneses.

Fonte: Animax Magazine

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Vidas ao Vento estréia no Brasil apenas no circuito fechado


Quem esperava uma grande projeção do filme Vidas ao Vento – obra mais recente, e talvez a última, de Hayao Miyazaki – a exemplo do que aconteceu com Dragon Ball Z – A Batalha dos Deuses, pode começar a fazer biquinho de choro.

Em contato com a distribuidora Califórnia Filmes, nos foi informado que o filme será exibido em poucas salas, no dito “circuito fechado” de arte. O número total de salas deve ser definido somente na semana de estreia (marcada para 28 de fevereiro).

Outro ponto alarmante é a questão da dublagem. O longa será exibido nos cinemas apenas na sua versão original, com legendas em português.

Isso demonstra que a intenção é realmente atingir um público seleto e não torná-lo um entretenimento de massa. E olha que estamos falando de um concorrente ao Oscar! Uma pena =/

Fonte: Jbox

Anime para a televisão tera colaboração do Studio Ghibli


O livro de conto infantil Ronia the Robber’s Daughter do autor sueco Astrid Lindgren será adaptado para anime. Sanzoku no Musume Ronia será dirigido pelo co-fundador do Studio Ghibli, Goro Miyazaki(Tales from Earthsea). O anime será exibido na temporada de outono pela NHK e BS premium.

A POLYGON PICTURES (Knights of Sidonia) vai animar a série em 3D CG com a colaboração do Studio Ghibli.

Sanzoku no Musume Ronia será a estreia de Miyazaki como diretor de anime televisivo. Para ele a história não é apenas de uma menina que cresce até a  fase adulta e sim, sobre o amor e crescimento de pai e filha. Uma história com laços entre amigos, também.

“Meu objetivo é criar uma obra que todos, desde crianças a adultos, sejam capazes de desfrutar. ”

Ronia, a única filha de Mattis, chefe de um grupo de bandidos que vivem em um grande castelo na floresta. Ela estuda as formas e as misteriosas criaturas que ali vivem.

Hiroyuki Kawasaki (The Irresponsible Captain Tylor) está compondo a série, a NKH Enterprise vai produzir e juntamente com a Dwango, vão escrever o anime.

Fonte: Noticias Anime United

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Revelada identidade da mãe de Goku


Novos detalhes da família sayajin que deu origem ao mais poderoso lutador de todos os tempos e algumas possibilidades sobre um novo filme animado da série!

Na edição de março da revista Saikyou Jump, entre alguns materiais extras do mundo de Dragon Ball, houve uma entrevista de dez perguntas com o próprio criador da franquia, Akira Toriyama, onde o mesmo revelou alguns detalhes de um capítulo bônus que fará parte do volume encadernado de Jaco the Galactic Patrolman, trabalho mais recente do mestre.

Nesse material serão revelados detalhes sobre a família de Goku no planeta Vegeta, mas já na entrevista o mangaka revelou os principais detalhes. De acordo com Akira o nome da mãe de Goku e Raditz é Gine (mais um trocadilho com vegetais, dessa vez com a palavra japonesa “Negi” que corresponde a nossa cebolinha). Ela conheceu Bardock, pai de Goku, quando fez parte como um dos membros de um grupo de quatro guerreiros sayajins juntamente com ele. Sendo uma mulher gentil para os parâmetros dos sayajins e não muito boa em batalha, Gine acabava sendo muitas vezes salva por Bardock e isso acabou criando entre eles uma “emoção especial” que resultou no relacionamento, algo raro na raça que normalmente apenas se relacionam com o intuito de procriar.

Toriyama continua explicando que apesar disso a família nunca ficou unida visto que esse é um conceito pouco usual entre os sayajins (exceção notória para a família real da qual Vegeta fazia parte) e cada um seguiu seu caminho. Ainda sobre Bardock o autor explica que ele era um guerreiro de classe baixa, ainda que um dos maiores entre eles, existindo apenas dez guerreiros de classe média e apenas o rei e o príncipe Vegeta enquanto guerreiros de elite.

Falando sobre o príncipe dos Sayajins, Toriyama revela que após ter seu orgulho destruído durante a série, Vegeta encontrou ajuda com Bulma e acabou mudando aos poucos de personalidade, criando um forte elo familiar com ela e Trunks. Já sobre Goku, Akira considera que possivelmente Goku não tinha um sentimento de família para com Gohan e Chichi (podemos dizer que isso pode ter mudado quando ele virou avô com a Pan talvez?), mas sim de companheirismo, o que faz sentido quando levamos em consideração a luta de Gohan contra o Cell onde Piccolo questiona o comportamento paternal do sayajin em deixar seu filho lutar ainda sem poderes suficientes para vencer.

Há mais alguns detalhes divertidos para os fãs na entrevista, mas vou encerrando por aqui com apenas mais uma coisa. Akira Toriyama diz ao final que seu desejo é que, caso venha a existir mais um filme animado de Dragon Ball, seu desejo é que o foco do longa fosse sobre Vegeta.



Com o sucesso de Dragon Ball – A batalha dos deuses, tanto no Japão quanto no Brasil, é natural que a franquia seja explorada novamente e não somente com relançamentos, mas com seu universo sendo expandindo. Como gigantesco fã de Dragon Ball eu fico feliz e receoso ao mesmo tempo com tudo isso já que de um lado preferia que o universo da série fosse deixado como está, em sua perfeição (deal with it), mas por outro sei como esse mundo criado pelo mestre Toriyama é rico e pode ser explorado com qualidade durante muito tempo. Ainda sonho com o dia em que ele irá escrever um spin-off da série contando a primeira batalha contra Piccolo Daimaou. A esperança é a última que morre.

Enquanto isso eu vou me divertindo com essas pequenas informações novas, principalmente depois do manga Jaco the Galactic Patrolman que possui uma ligação interessante com Dragon Ball. Pelo menos as coisas estão sendo feitas pelo próprio Toriyama e até o momento seguiram com fidelidade as “regras” do sua própria criação, diferente de outras coisas feitas com os guerreiros Z (sim, estou olhando para você, Dragon Ball GT).

Fonte: Gyabbo